Albergue de Peregrinos
Notícias, novidades, artigos, relatos, diretamente da Espanha

Convide a um amigo a visitar este site
 
 
Caminho do Sol - superação e aprendizado
Daniella Cornachione

José Palma, 58, teve o primeiro contato com o Caminho de Santiago, na Espanha, ao assistir ao filme Via Láctea, de Luis Buñuel, em 1968. Duas décadas depois, foi outra obra, dessa vez literária, que o levou a se aproximar do roteiro: O Diário de um Mago, de Paulo Coelho. Mas foi só em 1996 que Palma percorreu o Caminho de Santiago.

A cidade de Santiago de Compostela é mundialmente conhecida pela catedral de mesmo nome, onde os peregrinos que fazem o caminho se deparam com o manto de Sant’Iago (na grafia original), cujos restos mortais acredita-se estarem enterrados sob a igreja.

José Palma, idealizador do Caminho do Sol

Palma define a experiência como assustadora. "Foi muito importante ter tido a oportunidade para reformular antigas crenças, rever conceitos e aos 46 anos ter me descoberto com 'ser' humano", diz. Na volta para o Brasil, o peregrino tinha firme o propósito de criar aqui no país um caminho preparatório ao que percorreu na Espanha. A intenção de Palma foi que as pessoas pudessem vivenciar questões básicas pelas quais os mochileiros passam: como lidar com a bagagem, com o estresse muscular, com a ansiedade, a rotina de albergues, entre outros conflitos. A proposta é que os visitantes experimentem e aprendam com o caminho traçado aqui de tal forma que "quando decidirem ir ao Caminho de Santiago, possam se sentir seguros e preparados para vivenciar de forma plena, sem as incertezas e inseguranças que o desconhecido nos traz", explica Palma.

Caminhada de longa distância serve como preparação para o Caminho de Santiago, na Espanha

A inauguração do chamado Caminho do Sol aconteceu seis meses depois do Encontro dos Peregrinos, realizado em 2001. Em 25 de julho de 2002, Palma e mais 93 peregrinos foram a Águas de São Pedro, onde colocaram a imagem de Santiago trazida por ele da Europa. 

Trajeto percorre 11 cidades, são 240 km

O trajeto tem 240 km, que devem ser percorridos em 11 dias. O ponto de partida é na cidade de Santana de Parnaíba, passando por 11 municípios até chegar à Casa de Santiago, em Águas de São Pedro. Em seis anos de existência, mais de 6 mil peregrinos já percorreram o trajeto. Pouco depois de tê-lo traçado, Palma percebeu que o Caminho do Sol iria precisar de muito mais que "dedicação, poesia e boa vontade" para ser mantido. Foi então que quatro meses após a inauguração, Palma passou a cobrar uma taxa pelas inscrições. "Não tive outra escolha para poder manter vivo e atuante um sonho acalentado durante anos, e que tantos benefícios está trazendo aos seres humanos que tem percorrido esta 'via de amor universal', como a chamamos", explica. Para quem deseja percorrer o Caminho, é preciso antes assistir a uma palestra informativa, na qual são esclarecidos tópicos importantes como custo e preparação para a peregrinação. Palma conta que 70% dos que vão à palestra acabam desistindo de realizar o percurso. "As pessoas entendem o quanto é essencial investir em equipamentos corretos, que caminhar 11 dias seguidos exige determinação e superação, que as pousadas são muito simples, que terão a falta de privacidade como companheira, e principalmente, que o Caminho não se faz só com os pés", enumera José Palma. Ainda que semelhantes, o Caminho de Santiago e o Caminho do Sol guardam importantes diferenças. Palma explica que os trajetos são distintos e ao mesmo tempo estão "intrinsecamente ligados". Ele considera a via de peregrinação espanhola como a principal de mundo; já o percurso que traçou no interior paulista é apenas "um ambiente para caminhadas de longa distância", com objetivo de preparar os visitantes e divulgar o Caminho de Santiago em terras brasileiras. A Casa de Santiago, em Águas de São Pedro, é o ponto final do Caminho do Sol. O apóstolo espanhol nasceu na mesma data que a cidade também faz aniversário, 25 de julho. O local abriga a imagem trazida por Palma da Espanha. "É o objetivo final, a meta de cada peregrino", explica. "Chegar até a Casa de Santiago e tocar o chamado sino da glória significa que o caminhante superou todas as dificuldades e todos os obstáculos", completa Palma. O momento proporciona, sem dúvida, a emoção que toda grande conquista traz. 

Imagem de Santiago levada por José Palma a Águas de São Paulo

Serviço:
Palestras informativas sobre o Caminho do Sol
Tel: 11 5549 6160, em horário comercial.
Texto: Daniella Cornachione
Fotos: Claudio Margini  

Enviado por Acácio da Paz
 
Parte integrante do site Caminho de Santiago de Compostela - O Portal Peregrino
Copyright  1996-2003